A chance do frete grátis

25 Abril 2019
soulog - A chance do frete grátis

Está chegando o fim de mês e a oportunidade de vender mais também e, nós sabemos o quanto o nosso consumidor gosta de uma oferta. No próximo dia 28 é dedicado ao frete grátis e você, lojista, não pode ficar de fora dessa!

É uma excelente estratégia oferecer o frete grátis para os produtos online, pois se trata de um gasto menor para o consumidor, porém, se torna perigoso para você que irá oferecer esse “benefício”. Mais do que fundamental, é imprescindível que você realize um planejamento financeiro para que os prejuízos sejam evitados no que esse benefício pode resultar na sua loja virtual. Válido lembrar que, o cálculo da precificação do frete é o que irá definir se é bacana essa isenção da taxa ou não.

Em uma pesquisa realizada pela Webshoppers 2016, divulgada pela Ebit e Buscapé Company, apresentou que em 2014, houve uma diminuição na oferta do frete grátis, onde o estudo apontou também que em 2015, 40% das vendas pela internet foram realizadas com a isenção da cobrança de taxa. Em outra pesquisa realizada pela ComScore, em 2015, acusou que, 58% das vendas, os usuários abandonavam as suas compras quando notava que o valor do frete tornou o custo total da compra mais alto do que se esperava, fazendo-o desistir e buscar por ofertas melhores para a sua necessidade e/ou desejo.

Com o intuito de poder te ajudar em relação de como não prejudicar o seu e-commerce ou seu business com a isenção da taxa, buscamos dicas para mostrar pra você que é possível vender e satisfazer o seu cliente com uma oferta como o frete grátis:

1ª) Para evitar a perda no seu e-commerce, avalie quais são os melhores momentos para que essa oferta seja aplicada e se realmente vale a pena para a decisão de compra do consumidor. Dentro disso, estudar o ticket médio, volume de vendas/pedidos, os juros e afins. Se valer, o frete funciona!

2ª) Verifique os grupos de tarifa: transportadora atende diretamente ou por redespacho? Como estão as taxas de seguro? Qual o limite para este valor? E suas regras, desde a entrega, reentrega e/ou devolução? São detalhes que podem ajudar e MUITO na decisão da isenção de taxa!

3ª) Talvez o que possa ajudar nessa decisão, é estudar o custo por perímetro, onde você decide o limite de entrega para que isso não ocasione em danos para a sua loja virtual.

4ª) Uma dica para que não tem só a loja virtual, mas a física também: gratuidade na retirada! Permita que o cliente se interesse em buscar o produto na sua loja, fazendo com que ele compre mais itens, aquela famosa “compra por impulso”, sabe?

Esperamos que essas dicas te ajude a tirar o peso da caneta, tanto nos cálculos quanto no planejamento, sempre é necessário tirar a ideia do papel e transformá-la em oportunidade. Não deixe seu e-commerce perder essa chance!


Boas vendas!

Isabel Colins.